Quem sou eu

domingo, 13 de maio de 2012

Sonho Molhado

Passei uma noite inteira debaixo de chuva. Todos os meus sonhos - e foram vários - tinham algo em comum: chovia. Chovia muito e ininterruptamente. Foi tanta chuva em sonho, que a chuva real e intensa que preconizava a meteorologia para a manhã de 13 de Maio em São Paulo, não veio.


Me deitei no sábado, dia 12, véspera da Etapa 1 do Circuito Athenas, com a certeza de correr um 10km bem molhado no domingo. Eu e Andréa Bueno, assídua no circuito há 2 anos, já tínhamos toda a estratégia da chuvosa corrida discutida: melhor roupa, tênis, pace, etc.


Mas parece que a chuva ficou presa nos meus sonhos...


Ao acordar no domingo, percebi que a chuva já era página virada! Os meus sonhos acabaram com a chuva paulistana. E os 16 graus do termômetro eram ainda melhores para um 10km do que a temperatura nos meus melhores sonhos.

O taxista que me levou para a largada arriscou me perguntar: "quanto é que você e esses outros Corredores ganham pra correr a essa hora em um domingo?". Expliquei que dinheiro não se ganha, se gasta: inscrição, tênis, táxi, estacionamento, para alguns até hotel. Ele, indignado, fez mais 2 ou 3 perguntas sobre o que moveria aqueles milhares de Corredores a estarem ali naquele cinzento domingo, Dia das Mães, para ganhar nada. Faltavam apenas 35 minutos para a largada. Apenas paguei, agradeci e desci do carro. Se eu fosse explicar para ele tudo o que se ganha na corrida, talvez eu ali ficasse até a Etapa 2 em Julho!

Confesso que há 2 meses comecei a treinar especificamente para fazer meu melhor 10km nessa prova. Eu queria que fosse nessa prova. Mas as circunstâncias das 2 últimas semanas não me permitiram fechar o ciclo de treinamento. Venho de um ambiente profissional onde as circunstâncias adversas não são, de forma alguma, justificativas para se explicar maus resultados. Mas preciso reconhecer que um feriado prolongado, uma viagem mais longa que o previamente planejado, algum mal não identificado que me derrubou e deixou de cama por 2 dias inteiros e um casamento diurno na véspera da prova que, de tão animado, terminou virando uma balada noturna - tudo isso nos últimos 16 dias - alteraram meus planos para a prova. Afinal, não adianta insistir: se o treino não conversa com o objetivo, o resultado não vem. E não veio mesmo. 


Na placa de "Faltam 500 metros", eu cravava no cronômetro o tempo que eu tanto quis fechar a prova. O relógio marcava 44 minutos, mas a a placa era imperativa: "Faltam 500 metros". Portanto, ainda faltavam 2 minutos e pouco de prova 
para mim. 


No último quilômetro a cena de sempre de uma prova mista: sprint final de alguns Corredores que não admitem chegar atrás de Corredoras. Sempre me divirto nessa parte! Imediatamente depois de eu ter cruzado a linha de chegada, um desses Corredores se aproximou de mim e, em menos de 10 segundos, me deu um abraço, um gentil e discreto beijo na mão e me deixou um "muito obrigado". Sumiu entre os demais Corredores recém chegados e não o vi mais. Foi tudo tão rápido que ainda que o visse, acho que não o reconheceria. Ele gastou comigo os mesmos 10 segundos que tirou de vantagem sobre mim na reta final da prova. Troca justa. 

Na tenda da assessoria, encontrei uma amiga. Carol, maratonista da pesada, apesar de ser peso-pluma.  Em Amsterdã 2011, sua primeira maratona, já logo emplacou 3h40mins. Quem corre sabe e quem corre maratona sabe mais ainda: tem amador que passa uma vida tentando uma maratona sub-4h. Carol foi lá e fez na primeira. Carol está voltando de 3 semanas de férias na China. Me confessou que tirou férias da dieta de Corredora por lá. Então tinha pouco compromisso com a prova de hoje. Mesmo assim largou como Top300 e chegou como Top300, pois fechou a prova em 48 mins (Top300 = máximo de 300 Corredores que largam na Elite Amadora deste Circuito por terem feito, nos últimos 12 meses, algum 10km sub-50mins e sub-45mins, respectivamente, feminino e masculino).



Hoje ela me contou que está inscrita para Berlim em Setembro próximo. Mas ainda está pensando se vai. Sabe o que eu acho? Que ela vai sim, tomou gosto pela maratona. 


E eu sigo treinando para algum outro 10km bacana que me aparecer no calendário. Com chuva ou sem chuva. Mas, de preferência, que a chuva fique presa de novo nos meus sonhos noturnos!


Andréa, parabéns por colocar mais este 10km no seu Livro de Corridas. Pelo jeito mais uma medalha Finisher Athenas te espera!


Eu e Carol Singer
Um quadro interessante de pace x diferentes distâncias
das etapas do Circuito Athenas


4 comentários:

Leo disse...

Alem de vc continuar correndo muito, parece que escreve cada dia melhor!
Estava com saudade de um texto de prova sua. Parabens, corredora!
E para de lamentar que nao fez um tempo bom. Ta doida?
Saudade de vc! Beijos e para de provocar os homens na corrida... Kkkk

Leo

Anônimo disse...

Homem que compete com mulher em prova é mulherzinha! Hahaha
Me chama pra próxima etapa que vou te dar um couro: vc nos 16 e eu nos 8 kilometros!
Bjsss!
Marcio

Soraia disse...

Sorte mesmo nao ter caido chuva, a previsão era chuva o dia todo!!!

Tem 2 anos que eu prometo que vou fazer esse circuito e sempre acontece algo que nao me deixa ir... mas deu vontade de novo, vou tentar de novo na proxima!

beijao, Juliana

Rivis disse...

Obrigada...

Leo! Marcio! Soraia!

Espero vcs em Athenas 2 ou em qualquer outra prova! Obrigada e um beijo pra vcs.

Rivis