Quem sou eu

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Dez a Zero

É, ANDREA BUENO, 10km nem todo mundo corre. Mas você correu domingo! Seus primeiros 10km! Memoráveis 10km! Tão aguardados 10km!


Andrea Bueno foi mais uma querida amiga que se envolveu com a corrida dos pés (com tênis) à cabeça desde o início de 2011. Fez Vênus. Athenas 1. Athenas 2. Fez outras provas também. Todas entre 5 e 8 km.


Mas ela já tinha sido contaminada pelas artimanhas do Circuito Athenas. Para se entregar à Athenas, basta um mínimo de espírito competitivo. Andrea o tem de sobra. Deu no que deu: treinou, se esforçou, abriu mão de algumas coisas e ganhou outras. Dentre elas, a tríplice medalha no último domingo. Os 10km de Athenas são seus, Déia!

Eu avisei! No inicio do ano eu avisei que quem começasse Athenas, dificilmente pararia. Você parou, Déia! No domingo, dia 20 de Novembro, você parou de correr, mas apenas no pórtico da chegada que te recebia 10.000 metros depois da largada!


Parabéns! Você merece a alegria de cada metro corrido e percorrido nos últimos 10 meses!







E falando em 10km, segue um bom texto sobre a distância no Brasil.


"O Brasil é o país dos 10km. Essa é a distância mais popular entre nós, a mais presente nas provas realizadas país adentro. Para muitos, os 10km conferem a quem os vence uma espécie de passaporte imaginário do planeta corrida - é a primeira distância realmente desafiadora.

Mas correr cerca de 1 hora ininterrupta (tempo aproximado em que a maioria completa essa distância), infelizmente é tarefa que apenas um percentual pequeno da população é capaz de cumprir. Os brasileiros têm ficado cada vez mais sedentários. Paradoxalmente, isso tem a ver, na minha opinião, com 2 fatores em sua essência positivos:  o aumento da renda (há um consumo excessivo de alimentos muito calóricos e pouco saudáveis) e o acesso à tecnologia (computadores, games, tablets, etc, que levam as pessoas a ficarem mais tempo sem se movimentar).

Por outro lado, há uma pressão crescente da sociedade para que as pessoas emagreçam, comam melhor, vivam melhor. E vários desses sedentários ficam apenas aguardando um estalo que dispare a "operação toma-jeito". Muitas vezes esse gatilho é a participação, de primeira, em uma prova de 10km, a convite de um amigo cheio de boa intenção - isso acontece muito em revezamentos, onde se monta um time da empresa e recrutam-se "corredores" indiscriminadamente.

Aí é que está o perigo. O indivíduo despreparado que enfrenta uma prova de 10km está correndo um risco enorme - risco de se contundir, de se desidratar, de sofrer uma lesão e, pior, de ter um infarto! Em uma prova onde o termômetro aponte um forno de 28ºC, pessoas que não estejam bem condicionadas fisicamente se expõem a um esforço extremo e começam a passar mal. O que eu vi de gente tombando pelo caminho nesses anos de corrida não é brincadeira...

Nós, treinadores e corredores dedicados e responsáveis, precisamos lutar contra essa ilusão de que "10km todo mundo corre". Um sedentário que der suas primeiras passadas hoje só deve planejar uma prova de 10km para daqui a 6 meses - e isso se ele cumprir direitinho uma rotina de atividades 3 vezes por semana. Isso não é papo de um técnico caxias, que quer colocar obstáculos para as pessoas e seus desafios. É um alerta de quem está preocupado com a saúde pública. Para o sedentário de hoje virar o corredor de amanhã, é necessário um planejamento de treino, alimentação e motivação que construa uma zona de segurança para a atividade física. Apenas dessa forma as conquistas que todos buscam (perda de peso, aumento de autoestima, condicionamento físico) serão permanentes. O projeto de uma vida mais saudável não pode acabar já na primeira prova."

Texto: Marcos Paulo Reis
Fonte: Revista Runners - maio 2011

8 comentários:

Anônimo disse...

Mestra,
Não tenho palavras para agradecer o carinho, a inspiração, o cuidado, o incentivo, a amizade, o reconhecimento, e tudo o mais que você me deu esse ano.
Você tem razão, de Zero a Dez não é mole, mas fica muito mais fácil com pessoas como você sempre ao lado assoprando para que cada metro seja mais leve de percorrer.
Também tenho que agradecer o empurrão para procurar um treinador logo no início, quando meus joelhos resolveram dizer que correr não é simples força de vontade (muito em linha com o texto que coloca neste post). Aí veio a Fabiane Dietrich, minha treinadora, que me mostrou o caminho correto para fazer este domingo ser perfeito. Com o treino ponderado e crescente na medida, com o fortalecimento muscular para aguentar os trancos nas minhas patelas, para dar as palavras de incentivo, e até para mostrar à Vittoria que ela também pode treinar/brincar, e nos divertirmos muito.
Confesso que no início do ano achava que 10K era coisa de maluco... Mas hoje tenho certeza que é coisa de quem quer ser saudável e ter esse sentimento que só quem passou sabe, Conquista.
A todos que estiveram lá comigo (Marcelo, Vittoria, Fabi, Glau, e tantos outros), um ENORME muito obrigada.
E para você Mestra, uma eterna morada no meu coração.
Bjs,
Andrea

Anônimo disse...

super post Rivis...

Andrea... super, mega, hiper conquista essa sua...PARABÉNS e persista!!! foi ótimo fazer parte dessa história, e que venha 2012!!!
Glaucia Vilas Bôas

Mauro disse...

Excelente post! Amizade e reconhecimento entre Corredoras.

10 k é uma distancia de ouro. Não demanda tamanho esforço quanto uma meia. E nem é tão rápida quanto uma prova de 5 k.

Parabéns para a Andrea pela conquista dos 10 k e pela Rivis pela redaçao.

Mauro

Rodrigo Fonseca disse...

Andréa, parabéns pela sua conquista... saboreie com tudo o que tem direito! A proposta do Circuito Athenas é realmente muito bacana, e você mostrou que tem brio e garra de atleta!!! A Rivis é uma admirável madrinha, uma corredora incrível e uma amiga sensacional! Dá prá pedir mais? Bjos e parabéns prás 2!!!

Anônimo disse...

Glau, Mauro, Rodrigo, obrigada pelo carinho!
Cada palavra de apoio nos incentiva a seguir neste caminho da corrida! Abraços, Andrea

Leo disse...

Mais uma bela história produzida pela corrida. Mais uma pessoa que deixou o sedentarismo de lado e se "arriscou" a ser mais feliz.

Pois a corrida nos deixa mais felizes mesmo como já contado em outros posts do blog.

Parabéns Andrea pela prova e Rivis por ajudar a colocar outras pessoas na corrida. Quando alguém faz um bem para o outro, a coisa volta em dobro!
Beijos,
Leo

Juliana disse...

Putz, gostei do MESTRA!!
Será que tem mais um espacinho pra eu também ser adotada pela MESTRA???

Ainda nao passei de corridas de 5 km. Acho que preciso de um empurrão de uma mestra!!!!

Parabéns pela corrida, Andrea!

Rivis disse...

Uau! Quanto carinho e quantas palavras de incentivo, Déia! Vc merece cada uma delas.

Orgulho ser inspiração pra gente como vc, minha amiga!

Glau,
Athenas 2012 aí vamos nós!

Obrigada por todas as msgs. A corrida rende mesmo este bom e positivo sentimento entre Corredores.

Bons 5, 10, 16, 21, 42 km a todos!