Quem sou eu

quinta-feira, 12 de julho de 2012

O Recorde de um Obstinado


Marcel Pracidelle. Esse é o dono do post de hoje.

Marcel, 34 anos, colocou em seu currículo esportivo no último domingo, dia 8, ao correr a Maratona do Rio de Janeiro, um recorde pessoal na distância de 42.195 metros. Um tempo para se orgulhar para sempre. Um tempo perseguido por muitos e alcançável por poucos amadores. Sub-3h30’ é um marco para qualquer maratonista amador. Marcel disse que faria. Fez muita coisa para conseguir isso. Deixou de fazer outras várias. A começar pelas horas de sono... o dia em que você, leitor, se sentir desmotivado a acordar mais cedo para treinar, lembre-se que o dono do post de hoje, acorda disciplinadamente às 04:15h. Começa pouco antes das 05:00h seu treino de 1 a 1,5 h pelas ruas da Vila Leopoldina em São Paulo para estar de volta em casa pouco depois das 6h, horário em que, muito provavelmente, seus 2 filhos pequenos sequer despertaram ainda.

Aos sábados, ele escolhe a USP para os treinos longos. Longos de 28km. 32km. Marcel, nas 12 semanas de preparação específica para a Maratona do Rio, chegou a rodar, em algumas semanas, um volume de 90 a 100 km divididos em 5 treinos (1 tiro, 1 ritmo, 1 longo e 2 rodagens).

Começou a correr em 2005. Parou em 2006. De 2009 para cá não parou mais. Foram 5 maratonas, 43 kg a menos no corpo. Sim, quarenta e três quilos a menos. Há alguns meses, o seu índice de gordura corporal era de 11%. Obviamente hoje deve ser ainda menor.

Antes das maratonas, várias provas de 10k e 21,1k. Correu seu melhor 10k pra 42’44” e sua melhor meia maratona pra 1h35’.

Mas o que move Marcel para fazer tanto pela corrida? Eu o perguntei e ele me respondeu assim: “Sou movido pela performance, pela busca constante em melhorar minhas marcas em todas as distâncias”.

Eu ainda lhe perguntei qual seu próximo desafio e quais são seus sonhos na corrida. E ele me contou o seguinte: “Meu próximo desafio é a Maratona de Frankfurt em 28 de Outubro. Meus sonhos são completar os 10k em menos de 40’ e uma maratona sub-3h. Acho difícil alcançar qualquer um deles, mas não tenho pressa. Vou chegando cada vez mais perto, degrau por degrau”.

Conheci o Marcel na véspera da meia maratona da Asics em agosto de 2011. Ele é mais um dos “Laranjinhas” blogueiros que freqüenta diariamente os blogs da Revista Runners World. Eu o encontrei algumas outras vezes desde então, em provas ou em cafés da manhã e “pizzadas” organizadas por ele e outros amigos Laranjas que ganhei desde então.

Se ele está dizendo que quer fazer 10k sub-40’ e maratona sub-3h, eu arrisco a dizer que ele fará. Vai ser uma questão de tempo. E digo isso, pois há 9 meses ele me disse no pós prova dos 10k da Runners World em Interlagos, que seu sonho era fazer uma maratona sub-3h30’. Domingo ele foi lá no Rio e fez: 3h28’28”.

Com vocês, o relato da Maratona do Rio de Janeiro, na perspectiva de Marcel Pracidelle, o obstinado dono do post de hoje.

"Depois do treino feito, polimento concluído passei o final da 6ª f, dia 6 Julho, e todo o sábado com 3 palavras na cabeça: Descanso, Carboidrato e Foco. Esse foi meu mantra desde que embarquei para o Rio.

Aí começam os elogios à organização que foi impecável, começando pela retirada dos kits no MAM que é ao lado do aeroporto, sem qualquer fila.

Largada da prova sob uma chuva de intensidade média, no horário exato e sem atropelos, desde o início pude fazer meu ritmo sem ter que me desviar de ninguém, ritmo encaixado, o foco é que iria mandar. Saímos no sentido oposto ao da chegada por 1,5km e retornamos depois sentido Flamengo começando no recreio e reserva, área completamente plana com praia de um lado e mato do outro, um pouco monótono, mas bom para fazer ritmo. Primeiros 5km correndo solto perto de 25', primeiro gel aos 30' (e assim foi de 30' em 30' até o final da prova) e depois de mais alguns km, chegada na Barra. Ali o problema eram as enormes poças d'água, a grande maioria dos corredores subindo e descendo da calçada para evitá-las, fazendo zigue e zague para poupar os pés, eu mantinha o foco, não iria me desgastar saltando poças, serpenteando na ciclovia, me mantinha com o ritmo constante sempre perto dos 4:53 min/km, molhando o pé se fosse necessário.

A passagem da meia maratona foi feita em 1:43:30h, perfeito para meu objetivo de sub 3:30h. Me sentia inteiro, forte, mas uma dor na lateral do quadril e uma grande vontade de fazer xixi começaram a me incomodar bem quando a parte mais dura da prova se aproximava. 

Chegou a subida do tunel do Joá, mantive o grau de esforço, deixei o pace mais lento, inclinei o corpo e continuei... Lá temos o visual mais lindo da prova e um dos mais lindos do mundo. Desço o Joá e resolvo parar para o xixi por que o incômodo estava grande e eu ainda tinha mais 18km pela frente. Um minuto e meio depois volto a correr e percebo que a dor do quadril também passou, devia ter algo a ver com a bexiga cheia, sei lá...

Subida da Niemeyer, 1,5km não muito íngremes, mas com 25km nas pernas. Mantive novamente o ritmo de esforço. Depois, na descida, soltando o corpo e aproveitando a descida/vento a favor. Ao entrar em Ipanema pensei que a prova estava no bolso, me sentia forte e sem dores, mas também sei que a maratona começa de verdade no km32 e eu ainda não estava lá. Me junto a um grupo próximo e vou aproveitando o pace e a conversa deles. Eu não falava nada: FOCO.

Ao entrar em Ipanema, sinto que posso apertar e os deixo para trás e assim vou acelerando a cada km. Depois do túnel, faltando 2km, deixo a prudência de lado e puxo o ritmo mais forte de toda a prova, a 4:45min/km e "jantando" um monte de gente... Flamengo à vista, chegada à frente e lágrimas no rosto. Passei por uma turbulência enorme nessa fase da vida e a corrida ajudou a me segurar em pé, esse recorde pessoal era a maneira de retribuir à corrida tudo o que ela fez por mim.

Prova fechada em 3:28:30h Só não igualei as duas metades da prova pelo pit-stop.
      
Abaixo os splits de cada 5km e da meia:

Distância          Tempo             Pace
4,99km              24:41              4:57
5,00km              24:31              4:54
4,94km              24:01              4:52
5,10km              24:52              4:53
5,27km              26:27              5:02     (com a parada)
5:03km              24:34              4:53
4,91km              24:00              4:53
5,35km              25:16              4:43
2,14km              10:07              4:44
A distância no Garmin ficou em 42,7km e os splits não estão com 5km cada, pois eu marcava manualmente nas placas de quilometragem".








6 comentários:

Marcel Pracidelle disse...

Esse Marcel nem corre tanto, mas como é bonito!

Rivis disse...

E suuuper modesto! E vaidoso! Parece ate Sao Paulino... Será?!

Anônimo disse...

Realmente incrível um amador fazer isso com apenas 5 maratonas nas costas.
Percebe-se que o Marcel veio construindo isso com seus tempos em provas de 10km e meia.
Parabéns! Que venha a sub 3 horas!
Abraço.
Alexandre

Paty Rebello disse...

Parabéns, Marcel! Que orgulho, que exemplo para nós iniciantes! Vá em frente no seu sonho! Boa sorte!!

Marcel Pracidelle disse...

Obrigado pelo incentivo... É isso aí, é só querer e treinar, não tem segredo.

Juliana disse...

Bárbara a historia do Marcel!
Ele perdeu mesmo mais de 40 kgs???
Parabens! Precisa mesmo de muita coragem e vontade pra perder td isso de peso, levantar de madrugada pra correr e etc.
Um ótimo exemplo para os preguiçosos... Como eu de vez em quando!
Beijos para vcs!
Juliana