Quem sou eu

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Periodização


“Esse termo origina-se da palavra período, que é uma porção ou divisão do tempo em pequenos seguimentos, mais fáceis de controlar, denominados fases”, in Bompa; 2002.


Para que o treinamento de corrida possa ser o mais efetivo possível, é preciso periodizá-lo, isto é, planejá-lo em períodos de forma que todas as atividades sejam realizadas na direção do objetivo pretendido pelo Corredor, evitando assim um treinamento aleatório que gaste energia sem especificidade.

A idéia de periodização consiste em subdividir um período específico de treinamento (macrociclo) em períodos menores ou fases (mesociclos), com cada mesociclo sendo separado novamente em microciclos semanais. 

O fracionamento do macrociclo em suas partes componentes tem por finalidade direcionar a intensidade do treinamento, o volume, a freqüência, as séries, as repetições e os períodos de repouso (para prevenir o 'overtraining') e alterar a variedade das sessões de treino. Espera-se com isso reduzir quaisquer efeitos negativos do treinamento e culminar em um desempenho máximo do indivíduo ao final do macrociclo (em geral, antes de uma importante prova).

 

Macrociclo

Representa o treinamento que será desenvolvido em um determinado período de tempo e obedece a um plano de expectativas e, geralmente, encerra-se no ponto máximo de performance do atleta.
Dividi-se em fase de preparação, que abrange duas etapas: uma básica (ou de base) e outra específica (ou de especialização). Na fase básica trabalha-se com maior volume e menor intensidade, visando desenvolver a resistência aeróbica, a resistência muscular localizada, a resistência da força estática, a flexibilidade, etc. Já na fase específica diminui-se o volume e aumenta a intensidade, uma vez que o objetivo do treinamento é dar ênfase na resistência anaeróbia, na força dinâmica, estática e explosiva. Além também, de proporcionar a manutenção dos ganhos, das qualidades físicas, obtidos na fase básica.
Período de transição é o final do macrociclo, e situa-se entre o período de competição e reinicio de um novo ciclo de treinamento (macrociclo). Sua função principal é promover uma recuperação total do individuo em função dos exigentes esforços a que foi submetido nas fases anteriores do treinamento.


Mesociclo

Um macrociclo é composto de vários mesociclos (no mínimo quatro). Um mesociclo é formado por vários microciclos. 
Esse ciclo de treinamento encontra-se correlacionado aos princípios da sobrecarga e da interdependência volume-intensidade, de forma a proporcionar a aplicação de cargas crescentes com respectiva recuperação, visando progressos na performance.


Microciclo

É o menor ciclo de treinamento. Normalmente possui a duração de sete dias.
Observa-se nessa etapa a alternância de intensidade das cargas de treinamento. Dependendo da etapa do treinamento e da qualidade física do Corredor, a intensidades vai variar. É essa variação das cargas de trabalho que vai proporcionar as adaptações fisiológicas necessárias. 
A manutenção de cargas sempre fortes poderá levar a um estado de supertreinamento (overtraining), já a manutenção de cargas de trabalho sempre fracas não proporcionará os benefícios que desejamos, caracterizando uma estagnação do treinamento.
Assim sendo, devemos variar os estímulos de forma que haja um estímulo, uma adaptação ao estímulo e a conseqüente recuperação para podermos dar um novo estimulo sem gerar fadiga por estímulos fortes consecutivos.

Fonte: Site Marcial Fitness


2 comentários:

Rodrigo Fonseca disse...

Vou te contar que vai rolar um macrociclo para um megadesafio que eu tô ultrapilhado prá fazer! Vou correndo agora mesmo montar a periodização! Só tá faltando os hermanos marcarem a data...

Rivis disse...

Uau! Ate no post que fala de periodização vc esta ultrapilhado!
Só vai dar BAs em 2012!
Quanto à data, não é certeza que será 7 outubro?